Seguradoras buscam por novos modelos de operacionais

Com o avanço da tecnologia e transformação no mundo digital as seguradoras buscam por modernidade e novos modelos operacionais para se destacar no mundo dos seguros. 

Seguradoras estão em processos de digitalização e em processo de desenvolvimento de modelos operacionais para melhorar o atendimento com os seus usuários e funcionários, onde é executado um novo modelo operacional que exigi o comprometimento de todos para que o projeto funcione. 

A importância de que os colaboradores sejam dedicados e por dentro da tecnologia é de extrema importância, já que tudo funciona com um trabalho em equipe, porém para impulsionar a inovação digital é necessário profissionais digitais e com isso todo esse investimento muda de tecnologia para investimento em pessoas. 

De acordo com um artigo da Revista Apólice a contratação desses “atletas digitais” para atender à demanda das empresas é quase impossível no mercado atual. No Brasil, o setor tem um déficit estimado de 400 mil profissionais, podendo chegar a 797 mil até 2025, de acordo com levantamento da Brasscom. 

Leia também: Saiba as tendências de tecnologia no setor da Saúde 

O que isso significa no mercado dos Seguros? 

No mercado de seguros esse movimento de transformação é ainda mais profundo. 

Um estudo recente da Accenture aponta o mercado segurador como o setor com maior suscetibilidade para disrupção.  

Porém isso não é uma surpresa, dado que o mercado segurador tem um histórico de ser tradicionalmente atrasado do ponto de vista tecnológico. 

Mas essa dinâmica está mudando, e rápido! As recentes mudanças regulatórias e entrada de insurtechs está forçando as seguradoras a pisarem ainda mais no acelerador da transformação e isso está sendo ótimo e gerando bons resultados para as seguradoras e um bom feedback dos seus usuários 

Além das mudanças regulatórias, a entrada das insurtechs também está provocando uma mudança estrutural do setor de seguros.  

Essas empresas estão trazendo soluções que visam atender a demanda do consumidor de seguros, que busca produtos com coberturas personalizadas e uma experiência superior, tanto na compra do seguro como na gestão de sinistros. 

Com isso cada vez mais o mercado de seguros oferece atendimento personalizados com especialistas estruturados para melhor atender. 

Porém o mercado das seguradoras ainda conta com dificuldades em investir no digital já que cerca de 50% do prêmio emitido comprometido com sinistros, 25% com distribuição e em torno de 15% de despesa administrativa, sobra pouco espaço para investir em iniciativas de inovação.   

Sendo assim com todas essas informações é necessário que as seguradoras olhem pra frente focando na melhoria no seu core bussines para colher bons resultados. 

Para fechar, é importante que as seguradoras façam parcerias com outros players do ecossistema, seja com parceiros de distribuição, ou com parceiros de tecnologia. Independentemente da abordagem, a tecnologia precisa estar hoje no centro da estratégia de seguradoras.  

Essa adaptação não vai acontecer somente por meio de máquinas, mas por meio de profissionais capacitados e interessados nas melhorias que ela traz para gerar valor e conveniência ao consumidor.  

Conclusão 

O mercado de seguros tem grande oportunidades de evoluir com a tecnologia e com isso é bom estar com uma boa estratégia com seu time e lembrar que o combustível para tudo isso acontecer são os consumidores e ter um bom relacionamento e comunicação com o seu público é muito importante.