Plano de Saúde: entenda o fim do limite de sessões

De acordo com a matéria do G1.com, a decisão tomada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) acaba com o limite de sessões e terapia no Plano de Saúde e estende o direito a pacientes com qualquer diagnóstico, de acordo a decisão do médico assistente. 

No dia 11 de julho de 2022, a Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) comunicou a aprovação do fim da limitação do número de consultas e sessões com psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas no Plano de Saúde.  

Lembrando que no dia 1° de julho, a ANS já havia tornado obrigatória a cobertura para aqueles que precisem de tratamentos para Transtornos Globais do Desenvolvimento, como transtorno do espectro autista, Síndrome de Asperger e a Síndrome de Rett.  

Vamos entender melhor como era antes dessa decisão e como fica tudo agora diante dessa notícia 

Antes dessa decisão 

Cada uma dessas especialidades de tratamentos citadas a cima tinha regras especificas que acabava delimitando o número de sessões e consultas do usuário pelo Plano de Saúde, variando de acordo com cada doença do paciente.  

Depois da decisão como fica? 

Agora depois da medida tomada pela a ANS, o uso é ilimitado e para se consultar com um profissional da área basta apenas que as sessões de terapia sejam prescritas pelo médico do Plano de Saúde que acompanhe o usuário. 

Sendo excluídas as limitações que existiam para os usuários com as consultas e sessões com psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas. 

Você deve estar se perguntando agora quando isso vai entrar em vigor, certo? 

Pois bem, a nova resolução normativa será publicada Diário Oficial da União e passará a valer a partir de 1º de agosto de 2022, fiquem ligados e qualquer dúvida fale com um Especialista Secury.  

Confira também esse nosso artigo que fala sobre o alto valor dos reajustes do Plano de Saúde, clicando aqui. 

 

 

Fonte: G1.com